Notícias

Autor de chacina em creche de Saudades será ouvido pela Justiça

Postado dia 04/08/2021

Autor de chacina em creche de Saudades será ouvido pela Justiça

O interrogatório acontecerá no dia 24 de agosto, no Presídio Regional de Chapecó, onde o acusado de 18 anos está preso.

Após três meses da chacina na creche Pró-Infância Aquarela, em Saudades, o autor do ataque será ouvido pela Justiça de Santa Catarina. O interrogatório acontecerá no dia 24 de agosto, no Presídio Regional de Chapecó, onde o acusado de 18 anos está preso.

O crime que resultou na morte de cinco pessoas, entre elas três crianças com menos de dois anos, aconteceu na manhã do dia 4 de maio. As vítimas foram a professora Keli Adriane Anieceviski, de 30 anos, a agente educativa Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos e as crianças Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses, Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses e Murilo Massing, de 1 ano e 8 meses.



Interrogatório


Ele será ouvido após o Poder Judiciário interrogar outras seis vítimas e 23 testemunhas de acusação. A decisão foi assinada pelo juiz da Vara Única da comarca de Pinhalzinho, Caio Lemgruber Taborda. O jovem é acusado pela morte de cinco pessoas, entre elas três bebês com menos de dois anos e por outras 14 tentativas de homicídio.

A primeira audiência de instrução e julgamento será nesta quinta-feira (5). Seis vítimas e nove testemunhas contarão suas versões do ocorrido. Eles serão ouvidos na sala passiva, no fórum de Pinhalzinho, com início às 13h30.

No dia 24 de agosto, outras 14 testemunhas serão ouvidas. Por fim, o acusado do ataque falará via internet, da sala passiva do Presídio Regional de Chapecó. Vítimas e testemunhas devem participar, preferencialmente, de maneira presencial em seus interrogatórios.

 

Exame de insanidade mental foi negado


O último pedido de exame de insanidade mental apresentado pela defesa do jovem foi indeferido pelo juiz da Vara Única da comarca de Pinhalzinho.

Para ele, até o momento, o acusado demonstrou possuir plena consciência da ilicitude de seus atos, tanto que planejou com antecedência o crime, inclusive estudando o local, horário, fragilidade das vítimas e nocividade que as armas causariam no corpo humano.

 

Pena pode chegar a 40 anos


O autor do ataque à creche pode ter uma pena que ultrapassa os 100 anos, caso seja condenado pelos crimes. Porém, o tempo de prisão cumprido seria de apenas 40 anos.

 

Fonte: ND+/Divulgação

Foto: Reprodução/ Google

Martinho
Francisco.

Saiba mais sobre o apresentador

Ir para o site

Programa Eu Sou do Sul