Notícias

Caso Sandra: processo pode avançar nas próximas semanas

Postado dia 21/09/2020

Caso Sandra: processo pode avançar nas próximas semanas

Promotoria de Palmeira das Missões solicitou encerramento da fase instrutória do processo.

Ministério Público (MP) e defesa deverão realizar a apresentação das alegações finais, o memorial, estágio que marca o encerramento da fase instrutória do processo – momento destinado à coleta de provas e de depoimentos.

A possibilidade de “destravar” o processo foi solicitada pelo MP, que pediu, no início desse mês, o encerramento da instrução. Agora, a promotoria de Palmeira das Missões aguarda manifestação da defesa de Paulo Ivan Baptista Landfeldt e de Ismael Bonetto, réus acusados no caso da morte da contadora Sandra Mara Lovis Trentin.

Conforme o promotor da 1ª Promotoria de Palmeira das Missões, Rodolfo Grezzana Corrêa, uma vez encerrada a instrução, o processo entrará na fase final, quando o juiz decide se as provas são suficientes para que os réus sejam julgados pelo Tribunal do Júri. Se julgar que isso deve ser feito, ele realiza a pronúncia, isto é, admite a acusação feita e encaminha o processo para julgamento.

Segundo Corrêa, o processo já se encontrava nessa fase antes da descoberta do corpo de Sandra. Com a nova prova, todos os autos tiveram de ser atualizados, o que ajuda a explicar a aparente demora na resolução do caso. “Temos ciência que esse caso gera comoção em toda a comunidade. Estamos empenhados em mostrar à sociedade a devida resposta para esse crime”, relatou o promotor.

Apesar da iminência do processo chegar ao estágio decisivo, não há uma data prevista, tanto para que a fase de instrução seja encerrada quanto para que o caso seja levado ao Tribunal do Júri.

Pedidos de soltura dos réus

Preso em Palmeira das Missões desde maio de 2019, Landfeldt teve um pedido de soltura encaminhado pela defesa ao Poder Judiciário no início da pandemia. De acordo com Corrêa, um dos argumentos encaminhados pelos advogados do ex-marido de Sandra era de que ele correria riscos graves caso se contaminasse com a Covid-19. Na ocasião, o MP se manifestou de maneira contrária, e o acusado permaneceu preso preventivamente.

No mesmo período e pelos mesmos motivos, Bonetto, que está preso em Erechim, também solicitou a soltura, por meio da Defensoria Pública, mas a Justiça novamente acolheu o pedido do MP e manteve o réu preso.

Mais recentemente, no fim de agosto, a defesa de Landfeldt voltou a pedir a soltura do réu, alegando também excesso de prazos. Segundo o MP, que se manifestou de maneira contrária ao pedido, os atrasos estavam se dando em trâmites de responsabilidade da própria defesa. A Justiça, mais uma vez, negou a soltura do ex-marido de Sandra.

 

 

Com informações de O Alto Uruguai

Foto: Divulgação

Martinho
Francisco.

Saiba mais sobre o apresentador

Ir para o site

Programa Eu Sou do Sul