Notícias

Juíza marca datas de depoimentos do caso Rafael em Planalto

Postado dia 14/09/2020

Juíza marca datas de depoimentos do caso Rafael em Planalto

Ré pelo assassinato do filho, Alexandra Dougokenski será ouvida por teleconferência. Também serão ouvidas 17 testemunhas. Juíza também negou pedido de soltura.

As primeiras audiências de depoimentos do caso Rafael foram marcadas na sexta-feira (11), pela juíza Marielen Parizotto Campagna. A mãe do menino, e ré pela morte de Rafael Winques, Alexandra Dougokenski, será ouvida, assim como 17 testemunhas. O crime foi em 15 de maio, na cidade de Planalto.

Na mesma decisão, a juíza também negou o pedido de soltura de Alexandra. Presa na Penitenciária Municipal de Guaíba, na Região Metropolitana de Porto Alegre, a ré vai ser ouvida por videoconferência em 22 de outubro.

Entre as 17 testemunhas, as que moram em Planalto serão ouvidas no fórum da cidade, e as que não residem no município, serão ouvidas por videoconferência.

A juíza também negou pedido de inépcia da denúncia, formulada pela defesa de Alexandra, sob alegação de que faltam provas.

Em resposta, a magistrada disse que as circunstâncias “estão devidamente descritas, e possibilitam o exercício do contraditório e da plena defesa”.

Alexandra Dougokenski responde por homicídio qualificado (praticado por motivo fútil, com meio cruel e recurso que dificultou a defesa). Rafael, conforme a perícia, morreu por asfixia mecânica provocada por estrangulamento.

 

 

Por G1 RS

Foto: Divulgação/ Google

Martinho
Francisco.

Saiba mais sobre o apresentador

Ir para o site

Programa Eu Sou do Sul