Notícias

Creluz lança pedra fundamental da Subestação Pinhal Augusto Moro

Postado dia 18/03/2020

Creluz lança pedra fundamental da Subestação Pinhal Augusto Moro

A construção da subestação própria do Grupo Creluz, localizada na Linha Pitol em Pinhal,

Na manhã da última terça-feira 17 de março de 2020, em uma solenidade restrita com a participação apenas dos conselhos de administração, fiscal e de ética, o Grupo Creluz lançou a pedra fundamental para a construção da Subestação Pinhal Augusto Moro.

A redução do número de participantes na solenidade foi uma medida preventiva adotada pela direção da Cooperativa em combate a propagação do novo coronavírus. Após o descerramento da placa alusiva ao lançamento da pedra fundamental, os conselheiros realizaram uma visitação a obra e posteriormente se reuniram na sede da Fundaluz.

A construção da subestação própria do Grupo Creluz, localizada na Linha Pitol em Pinhal, está em estágio avançado com cerca de 65% do seu cronograma concluído e será responsável por atender 70% dos consumidores da Cooperativa, em 17 municípios da sua área de atuação.

O complexo tem uma capacidade máxima de 50 MW sendo uma das maiores subestações do interior gaúcho na atualidade e receberá energia em alta tensão da Usina Fóz do Chapecó, através de um Linhão que já está sendo construído ligando Planalto a Constantina. Orçado em R$ 22,5 milhões, este é o maior investimento da Creluz na sua história no campo da distribuição em um único projeto e representa um marco para o desenvolvimento do norte gaúcho.

O presidente do Grupo Creluz, Elemar Battisti, destaca que a subestação foi projetada para atender a demanda de energia da região no presente e também para o futuro, sendo totalmente operada a distância através de fibra ótica via telecomando.

“Esta é uma obra histórica para a Cooperativa e para o desenvolvimento regional que precisa de energia, um grande sonho que se torna realidade, contribuindo significativamente para tornar mais robusto e confiável o nosso sistema de distribuição, diminuindo drasticamente o número de quedas de energia”, resume Battisti.

 

SUBESTAÇÃO PINHAL AUGUSTO MORO, MAIS UM GRANDE INVESTIMENTO DA CRELUZ

Onde está localizada a subestação em Pinhal? A Subestação Pinhal Augusto Moro está localizada na Linha Pitol no município de Pinhal-RS em linha reta aproximadamente 1 km da matriz da Creluz.

Porque o município foi escolhido? O município de Pinhal onde está instalada a matriz da Creluz fica bem no centro da carga da Cooperativa, para a instalação de uma subestação é uma condição muito favorável, além da proximidade para manutenção e operação da mesma.

Qual é a área total do local? A área onde está sendo instalada a Subestação Pinhal Augusto Moro é de aproximadamente 15.000 m².

Qual a capacidade de distribuição de energia? A capacidade de distribuição de energia da Subestação Pinhal Augusto Moro é de até 50 MW médio, com essa energia daria para abastecer a uma população de aproximadamente 150 mil pessoas. 

Qual o investimento realizado? Fazem parte do complexo da Subestação Pinhal Augusto Moro os principais itens com: Derivação da Linha de Transmissão de 138KV para interligar com a Subestação, também as redes compactas de distribuições para conectar os alimentadores que atendem os diversos municípios com a Subestação, Transformadores que servem para rebaixar as tensões de 138KV para 23KV, Prédios de Comandos que ficam os painéis com todo telecomando e sistema de proteção, Disjuntores de Alta Tensão, Seccionadores (Chaves), estrutura civil como Pórtico e bases para equipamentos, Religadores, Transformadores de Corrente, Transformadores de Potência, Para Raios, Cercas, Malha de Aterramento e outros equipamentos necessários para o funcionamento. A previsão de investimento para finalização do complexo inteiro é de aproximadamente 22.5 milhões de reais.

Quando começou a construção? A Subestação Pinhal Augusto Moro iniciou a parte de construção como cercamento em 04 de fevereiro de 2019 e a obra interna da em 14.09.2019 com drenagem da área sendo executada em primeira parte.

Em que etapa está a obra? A obra da Subestação Pinhal Augusto Moro tem um cronograma bem detalhado e ajustado, é composta por três grandes etapas que são a parte Civil, Eletromecânica e por final a elétrica, hoje ela está indo para a etapa de finalização da parte civil e nos próximos dias começa a parte eletromecânica e por último e executado a parte elétrica.

Quais municípios vai atender? Assim que entrar em operação a Subestação Pinhal Augusto Moro irá beneficiar 17 municípios de imediato que são eles: Dois Irmãos das Missões, Erval Seco, Boa Vista das Missões, Jaboticaba, Cerro Grande, Lajeado do Bugre, Sagrada Família, São Pedro das Missões, Novo Tiradentes, Pinhal, Rodeio Bonito, Seberi, Liberato Salzano, Cristal do Sul, Palmeira das Missões, Frederico Westphalen e Ametista do Sul.

O que é uma subestação? Subestação é uma parte de um sistema de potência instalada em um local com os onde tem os equipamentos como transformadores de grande porte, chaves, disjuntores e religadores entre outros a mesma tem como principal função transformar a energia de uma tensão para outro nível podendo ser maior ou menor, no caso a Subestação da Creluz a transformação é de 138.000V para 23.800V que é chamando de Subestação rebaixadora. As mesmas são fundamentais nos sistemas elétricos para aumentar a disponibilidade de energia nas regiões que estão instaladas bem como a qualidade de energia juntamente com a redução de faltas e falhas de energia entre outras vantagens.

Desta forma, melhora em que a capacidade a distribuição de energia da Creluz? Podemos dizer que para a Creluz a construção da Subestação é a obra mais importante da história porque aumentamos muito a nossa capacidade de distribuição de energia e melhoramos muito a confiabilidade do sistema com redução nas quantidades de faltas de energia.

Considerações a acrescentar? Para a região esta obra é importante porque terá maior disponibilidade de carga o que facilitará a entrada de investimento nestes municípios da área de abrangência da Subestação.

Qual o valor do investimento? O valor total do investimento está orçado em R$ 22.500.000,00   foi financiado pelo BADESUL.

Quando entrará em operação? Entrará em operação até dezembro de 2020.

 

 

Por Creluz*

Martinho
Francisco.

Saiba mais sobre o apresentador

Ir para o site

Programa Eu Sou do Sul