Notícias

Palmitinho estima morte de três toneladas de peixes

Postado dia 13/02/2020

Palmitinho estima morte de três toneladas de peixes

Em função da falta de oxigênio na água de um açude

A estiagem segue trazendo prejuízos para a agricultura da região. Na manhã de quarta-feira, 12, Palmitinho contabilizou a morte de mais uma tonelada de peixes no interior do município, em função da falta de oxigênio na água de um açude, ocasionada pelo baixo nível do reservatório. Somando as demais perdas na piscicultura, o secretário de agricultura, Renato de Oliveira, estima que cerca de três toneladas de peixes já tenham morrido em função da seca.

Mas a morte dos peixes, segundo Oliveira, é apenas um indicativo da situação grave que, além de atingir as culturas da soja, milho e pastagens, também pode passar para as cadeias produtivas animais. Para evitar prejuízos na suinocultura, por exemplo, o município vem empregando dois caminhões pipa para abastecer os reservatórios das pocilgas. Segundo ele, há empreendimentos que ocupam de 30 a 40 mil litros de água por dia.

Reunião deve definir decreto

A situação, classificada como “crítica” por Oliveira, deve ser debatida em uma reunião do Conselho Agropecuário de Palmitinho, que envolve lideranças do poder público, empresas, entidades e comunidades. O encontro deve ocorrer na sexta-feira, 21, momento em que a situação de emergência pode ser decretada.

 

 

 

Por Jornal O Alto Uruguai

Martinho
Francisco.

Saiba mais sobre o apresentador

Ir para o site

Programa Eu Sou do Sul