Notícias

Safra da laranja na reta final

Postado dia 10/09/2019

Safra da laranja na reta final

Alpestre e Planalto já colheram mais de 60% da produção estimada para este safra

As adversidades climáticas registradas nos últimos meses contribuíram para o adiantamento da colheita de citros na região, mais da metade da produção estimada de alguns municípios já foi colhida, a exemplo de Alpestre e Planalto. Em Liberato Salzano, município destaque na alta produtividade, a colheita ocorre dentro da normalidade.

De acordo com o técnico agropecuário Clair Bertussi, do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Alpestre, mais de 60% dos 800 hectares de laranja em produção já tiveram as frutas apanhadas neste ciclo. Hoje Alpestre possui 520 famílias envolvidas na atividade. Da laranja, cultura que prevalece no município, é esperado colher em torno de 28 ton/ha. No momento, a variedade que está sendo colhida é a valência. Entre as bergamotas está sendo colhida a montenegrina. Para essa cultura, é destinado cerca de 70 hectares. Já para o limão, em média 23 hectares, o destaque é para um produtor com 10 hectares.

– Neste ano deveremos ter aumento de área, em torno de 100 hectares a mais – revela Bertussi.

Em Planalto, de acordo com técnico agropecuário Doraci Bedin, da Emater/RS-Ascar, a colheita de laranja já ultrapassou os 60% da área total, que é de 732 hectares. Com base no último levantamento feito pelo Censo Agropecuário de 2017, o município possui 365 produtores nessa cultura e 33 produtores na bergamota, com 33 hectares em produção.

Para esta safra, Planalto está trabalhando com uma média de 24 mil toneladas de citros – 17, 5 mil toneladas de laranja e 6 mil toneladas de bergamota.

– Uma dos cultivares que mais predomina aqui é a laranja valência, que passa dos 80% da área total. Agora está sendo colhida essa variedade e também a folha murcha, a qual a colheita fica para o fim de agosto, mês de setembro e talvez outubro, mas como ritmo está acelerado, acredito que não reste muita fruta para colher até lá – comenta Bedin.

Em Liberato Salzano, município que possui a maior área com produção de laranja na região, com 950 hectares, a colheita está ocorrendo dentro da normalidade, segundo o técnico agropecuário Valdinei Bazeggio, da Emater/RS-Ascar.

– A expectativa é colher em torno de 25 mil toneladas nesta safra. Cerca de 40% da área total de laranja já foi colhida, com destaque para a variedade valência – explica Bazeggio, que também comenta que 170 hectares do município são destinados à bergamota  e em torno de dois hectares para limões.

Do ponto de vista sanitário, os municípios relataram problemas com a pinta-preta, muito favorecida pelas chuvas intensas no início do ano – doença causada pelo fungo Guignardia citricarpa, que não provoca alterações no sabor dos frutos, mas, devido à aparência, tornam-se impróprios para o mercado de fruta de mesa –, outro fator que contribuiu para o adiamento da colheita, além dos registros de geada na região.

 

 

Fonte: Novo Rural

 

Martinho
Francisco

Saiba mais sobre o apresentador

Ir para o site

Programa Eu Sou do Sul